Desapontada, ingênua, idiotamente esperançosa. Essas são as palavras que se encaixam a mim quando você não sabe ser vulnerável, quando diz que desaprendeu a amar e ao apego. Apegue-se, antes que seja tarde demais. Dê a si o direito de amar sem culpa e sem pudor, sem medo e confortavelmente. Isso some depois que trancamos num quarto escuro, essa sensação de “mundo cor de rosa” se esvai, deixando apenas o local mais sombrio. Deixe-se sentir tudo isso.